Parque Bandeirante Silva Ortiz recebe verba para revitalização

O valor destinado à recuperação de áreas degradadas do parque será pago como medida compensatória à renovação de licença de uma empresa de ônibus da região. A verba ficará sob responsabilidade da Fundação Municipal de Parques e Zoobotânica. 

O Parque Bandeirante Silva Ortiz, também conhecido como Parque Ecológico do Buritis, foi cotado para receber uma compensação ambiental  no valor de 10 mil reais. A quantia será utilizada na revitalização do espaço, que hoje é considerada uma das doze áreas verdes situadas dentro da Zona Oeste de BH.

O recurso será disponibilizado pela empresa Auto Omnibus Nova Suíssa, como medida compensatória para renovação da Licença de Operação da empresa, um documento necessário para que a garagem da Viação Auto Omnibus continue funcionando na região.

Essa medida ficou definida em reunião do Conselho Municipal de Meio Ambiente, na qual o morador do bairro Buritis, Paulo Gomide, é considerado conselheiro. Ele também foi relator do caso, por isso, apresentou uma proposta na qual a empresa deveria destinar materiais ou recursos para revitalização de áreas danificadas no parque.


Abandono do Parque Bandeirante Silva Ortiz


A proposta foi votada e aprovada pelos membros que formam o Conselho Municipal de Meio Ambiente. Com a aprovação da medida compensatória, a empresa deverá destinar os 10 mil reais à Fundação Municipal de Parques e Zoobotânica, a qual vai converter o valor em materiais que serão usados na revitalização de áreas danificadas no espaço de lazer. 

De acordo com Paulo Gomide, o abandono do Parque Bandeirante Silva Ortiz foi uma das razões pela qual o local foi escolhido para ser agraciado pela medida compensatória. “O Parque Bandeirante é um dos mais esquecidos da capital”, afirmou o conselheiro.

Mas esse não foi o único fator utilizado para justificar a escolha do local a ser beneficiado. O fato de a área de lazer se localizar na área impactada também foi um motivo. A garagem da empresa Auto Omnibus Nova Suíssa fica a apenas 450 metros do Parque Bandeirante Silva Ortiz


Poluição sonora na região do parque  


A proposta apresentada para revitalização do parque foi baseada em estudos sobre a poluição sonora percebida pelos moradores da região próxima à garagem. A decisão foi tomada após o levantamento de informações em campo, além de reuniões com a participação de representantes da empresa e moradores da região próxima à garagem.

A frota possui hoje 98 ônibus, os quais operam na região principalmente entre as 3h30 e 7h da manhã e 20h às 02h20 da madrugada. Vale lembrar que a empresa está situada em uma parte do bairro Estoril onde predominam prédios e casas residenciais. 

O último parecer técnico, realizado pela Auto Omnibus em 2019, informou que os níveis de pressão sonora estavam em conformidade com a Lei Municipal 9.505 de 23/01/2008, a qual diz sobre o controle de ruídos na cidade. Contudo, os moradores da região não confirmaram os resultados dos testes. 

Por isso, além da medida compensatória para restauração do Parque, a proposta do conselheiro Paulo Gomide prevê que os próximos relatórios de monitoramento de pressão sonora sejam acompanhados por declaração dos moradores, que será emitida pelo síndico do Condomínio do Edifício Antares, localizado em frente à portaria da garagem. 

A partir de agora, cabe à população acompanhar de perto o processo para garantir que essas exigências sejam cumpridas. De acordo com o conselheiro, “os moradores da região e a comunidade como um todo podem pedir informações junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, à Fundação de Parques, além de contribuir pessoalmente cuidando de nossas áreas verdes”, completa.

Isso mostra que agora teremos mais um motivo para aproveitar o Parque Bandeirante Silva Ortiz e outras áreas verdes de nosso bairro! Aproveite para seguir a leitura e conhecer outros parques em BH.